Nutrição e Candidíase: Você está alimentando essa Inimiga?? 😲

Só quem já teve sabe que chato que é, e que após tratamento, ainda pode voltar com tudo (chamado de candidíase recorrente) se não cuidar. E sim, a dieta tem papel fundamental nisso tudo. Leia e repasse a quem possa interessar.

Difícil de escapar. Pelo menos uma vez na vida três em cada quatro mulheres sentirão uma coceira desesperadora nas partes íntimas, acompanhada de ardor e corrimento esbranquiçada. A Cândida é na realidade um fungo que pode afetar tanto indivíduos do sexo masculino quanto mulheres em qualquer faixa etária, e pode atingir várias áreas do corpo humano. Presente na superfície da pele e no trato digestivo de pessoas saudáveis, em geral ele é inofensivo até encontrar duas condições ótimas para se reproduzir: calor e resistência baixa. Mas também o diabetes melitos e antibióticos também pode favorecer o seu surgimento.

Quem é do tipo formiga tem boas razões para se preocupar. O açúcar altera o pH da vagina de modo a favorecer a proliferação dos fungos. Assim, é preciso restringir doces, balas em geral, mel e produtos industrializados adoçados, caso dos refrigerantes e sucos de fruta. E não estranhe se o desejo de doce aumentar. “As diversas substâncias que os fungos produzem e liberam no processo de digestão despertam em nós a vontade de consumir os alimentos úteis à sobrevivência deles.

No entanto, somente restringir o açúcar refinado, pode não ser o suficiente para combater de vez esse mal que afeta tantas pessoas. Outras mudanças nos hábitos alimentares, o uso de fitoterápicos e a suplementação correta de alguns nutrientes são fundamentais, para que a candidíase não retorne.

Eu desenvolvi um protocolo nutricional específico para o tratamento da Candidíase. Então, se esse é o seu problema, entre em contato comigo através dos meus contatos abaixo. Compartilhe essa informação e ajude a mais pessoas a se livrarem de uma vez por toda desse mal.

Posts Em Destaque
Posts Recentes